domingo, 6 de dezembro de 2015

Necessidade de analisar as obras mediúnicas

Em entrevista concedida à Federação Espírita do Paraná, Divaldo Pereira Franco respondeu
à seguinte pergunta (livro Conversando com Divaldo Franco, FEP, 2008):

FEP: O movimento espírita tem sido invadido por uma enxurrada de publicações que trazem a informação de serem mediúnicas. Temos visto que os dirigentes, vários deles, não utilizam qualquer critério de seleção doutrinária. O que nos aconselha?

DivaldoVerificamos, neste momento, essa enxurrada perniciosa, porque saem mais de cinquenta títulos de obras pseudomediúnicas por mês, pelo menos que nos chegam através dos catálogos. É uma onda de perturbação para minar-nos por dentro. O Codificador nos recorda que os piores inimigos estão no próprio Movimento. Nós deveremos ter muito cuidado ao examinar esses livros. Penso que as instituições deveriam ter uma comissão para lê-los, avaliar a sua qualidade e divulgá-los ou não.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...