domingo, 21 de fevereiro de 2016

A palavra Espiritismo antes de Kardec

Espiritismo antes de Kardec

   As expressões Espiritismo, e Moderno Espiritismo são mencionadas pelo ex-juiz John Worth Edmonds em 1855:

   “É uma objeção comum ao Espiritismo - se me é permitido usar um termo mais curto do que o habitual [o habitual era Espiritualismo]– que ele venha a ser considerado uma doutrina ultramoderna, pois se ele é algo verdadeiro, já deveria existir há séculos.”1

    Portanto, aí temos um exemplo do uso da palavra ‘Espiritismo’ dois anos antes da sua criação no idioma francês, por Allan Kardec. 
    Pode-se afirmar que ela houvera sido criada em inglês derivando do termo ‘spirit’, como se vê novamente utilizado no mesmo livro norte-americano de 1855:

    “O Moderno Espiritismo e o Espiritismo Antigo são idênticos.”2

    Na introdução de O Livro dos Espíritos em 1857, Allan Kardec irá rejeitar o uso da expressão espiritualismo:
   “Em vez das palavras espiritual, espiritualismo, empregamos, para indicar a crença a que vimos de referir-nos, os termos espírita e espiritismo, cuja forma lembra a origem e o sentido radical e que, por isso mesmo, apresentam a vantagem de ser perfeitamente inteligíveis, deixando ao vocábulo espiritualismo a acepção que lhe é própria.”3
   Com o passar dos anos, observa-se que, dentre todas as diferentes denominações, a expressão Espiritualismo se firmará nos Estados Unidos.

   Allan Kardec, na Revista Espírita, o seguinte questionamento:
   “Em que, então, o Espiritismo americano difere do Espiritismo europeu? Seria porque um se chama Espiritualismo e o outro Espiritismo?”4


Referências bibliográficas
1) The Sacred Circle, Edmonds, Dexter, Warren, Partridge & Brittan Publishers, 1855, p. 353
2) The Sacred Circle, Edmonds, Dexter, Warren, Partridge & Brittan Publishers, 1855, p. 361
3) O Livro dos Espíritos, Allan Kardec, tradução de Guilon Ribeiro, Editora FEB, 93ª edição, Introdução, p. 13

4) The Spiritualists: The Passion for the Occult in the Nineteenth and Twentieth Centuries, Ruth Brandon, Alfred A. Knopf, Inc., 1983.





Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...