sexta-feira, 15 de abril de 2016

Mesmer



   Franz Anton Mesmer  (1734-1815) era médico e apoiou-se na teoria de forças vitais descoberta por William Maxwell, que em 1676, na sua obra ‘Medicina Magnética’, afirma que a alma humana não está contida dentro dos limites do corpo e atua fora dele; que o corpo humano emite radiações, compostas de elementos imateriais, que são os veículos que transmitem a ação da alma e que  contém forças vitais.
   Mesmer também toma conhecimento da cura procedida por seu amigo Maximilian Hell, que utilizou placas de metal magnetita aplicados sobre o corpo da uma doente, e a curou de cólicas estomacais. Mas, apenas o efeito benfeitor do ímã não satisfazia o médico pesquisador; era necessário encontrar a causa de tal efeito. Em 1766, doutor Mesmer, através de importante dissertação , expressa a ideia de que uma força indefinida, espalhada pelos espaços siderais, atua na essência de toda a matéria; um éter misterioso penetra todo o Universo, inclusive o homem.
  Além do mais, Mesmer descobrira que o imã era desnecessário para efetuar curas e o magnetismo dos minérios foi substituído pelo magnetismo que poderia ser dado pelo próprio magnetizador, denominado magnetismo animal. Começou então a tratar seus pacientes através de imposição das mãos, fricções e toques nas regiões afetadas sempre prezando em manter um ambiente agradável com música suave. Sua técnica consistia em retirar do fluído cósmico universal a transferir para o corpo doente acelerando o ciclo da doença, antecipando sua crise e restabelecendo o estado de equilíbrio do corpo. Os doentes reagiam de várias maneiras: alguns choravam, outros riam, tinham convulsões ou se debatiam. Por fim se acalmavam e voltavam ao normal. Mesmer baseou seu método de cura na redistribuição do fluido animal.
   Contribuição de Mesmer: estabeleceu o surgimento definitivo do magnetismo animal, método de cura baseado no magnetismo de cura humano.



Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...