terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Regressão segundo Vilela




     O recurso da regressão de memória tem sido empregado em muitos grupos mediúnicos, como meio de induzir ao espírito necessitado, o contato com as causas que deram origem a seus atuais problemas. 
   Antonio Vilela (1902-1966) foi espírita português com formação profissional em engenharia, com intensa atividade como professor de matemática e ciências pedagógicas, político, ensaísta e escritor de vasta obra literária e científica.
   Na segunda década do século XX travou contato com fenômenos de mesas girantes, a partir de experiências com uma mesa pé de galo, onde ele e um grupo de amigos obtiveram comunicações que o convenceram da possibilidade de contato com espíritos.
   Ao ler Allan Kardec, Léon Denis, Ernesto Bozzano e Gabriel Dellane, verifica que

“a teoria das vidas sucessivas, que inicialmente havia achado tão extravagante, ligado como estava às teorias da biologia materialista, era um princípio fundamental que lhe fornecia a solução para os inúmeros problemas morais e sociais”. (“Como se tornou espírita” – Revista portuguesa ‘Estudos Psiquicos’, nº. 11, de Setembro de 1944 in Alguns Vultos do Movimento Espírita Português, Manuela Vasconcelos, p. 37-38)


   Em seu entusiasmo pela causa do Espiritismo ajudou na consolidação da Federação Espírita Portuguesa.
   Tomou contato com as experiências de regressão de memória realizadas na França pelo Coronel Albert de Rochas.

   No seu livro “O Destino Humano”, Vilela afirma:

“O processo experimental de De Rochas consiste no emprego de passes magnéticos longitudinais, combinados, por vezes, com a imposição da mão direita sobre a cabeça do passivo”. (In“O Passe, seus estudos, suas técnicas, sua prática” – Jacob Melo, Federação Espírita Brasileira, p. 8)

   Em estudo publicado pela Federação Espírita Brasileira, de autoria de Antonio Eduardo Lobo Vilela, afirma:
            “Nos nossos trabalhos experimentais temos ensaiado sobre os próprios desencarnados os fenômenos de regressão da memória, com ótimos resultados. Como se sabe, entre os Espíritos manifesta-se a mesma variedade de opiniões e crenças que se encontra entre os homens, porque a morte não é um abismo, mas uma sequência natural da vida.” (Reformador, abril de 1960, A Regressão da Memória, Dr. A. Lobo Vilela)

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...