quarta-feira, 11 de maio de 2016

Encarnados comunicam-se na reunião mediúnica



    Reproduzimos a entrevista com Frederico Camelo Leão, autor da Dissertação “Uso de práticas espirituais em instituição para portadores de deficiência mental” analisada com aprovação pelo Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, conferindo ao seu autor o título de Mestre em Ciências.

DISSERTAÇÃO DE MESTRADO APONTA QUE AS REUNIÕES MEDIÚNICAS PODEM SER UM TRATAMENTO EFICAZ NA DEFICIÊNCIA MENTAL DE ENCARNADOS
(matéria publicada originalmente na Folha Espírita)
 
Pergunta – A prática espiritual é um tratamento eficaz para a deficiência mental?
Frederico Leão – Sim. Estudos no mundo inteiro, mas principalmente nos Estados Unidos e Europa, têm demonstrado evidências científicas da eficácia de práticas espirituais associadas à saúde física e mental. A própria Organização Mundial de Saúde tem revisto o seu conceito de saúde/doença como um equilíbrio do bem-estar físico, emocional, espiritual e social. Esses trabalhos científicos, publicados nas revistas médicas de impacto, têm apresentado efeitos positivos da associação de preces e outras práticas espirituais, quando comparados com grupos em que não ocorrem essas ações.

Pergunta – Como o senhor chegou a essa conclusão?
Leão – Tenho trabalhado nos últimos sete anos em uma instituição espírita de saúde, o Centro Espírita Nosso Lar Casas André Luiz, (www.casasandreluiz.org.br), onde essas práticas espirituais são executadas paralelamente às práticas médicas e multidisciplinares convencionais. E tenho observado diversos casos em que ocorrem efeitos positivos na saúde e no comportamento de pacientes que foram submetidos às práticas espirituais que acontecem na instituição. Em função disso, foi desenvolvido por nós um projeto de pesquisa, em parceria com a Faculdade de Medicina da USP, visando a avaliar o impacto dessas práticas espirituais de uma forma sistêmica e científica nos pacientes. Esse estudo, que constituiu uma dissertação de mestrado defendido na pós-graduação FMUSP, evidenciou efeitos positivos.

Pergunta – Que tipo de prática espiritual deve adotar o paciente?
Leão – A prática espiritual adotada pelo paciente deve ser aquele que estiver em harmonia com suas crenças. No nosso estudo, baseamo-nos nas práticas espirituais dotadas pelo Centro Espírita Nosso Lar Casas André Luiz, com base na Doutrina Espírita, que se constituem principalmente de energização e reuniões mediúnicas. Mas há estudos, principalmente fora do Brasil, associando outras práticas espirituais, como por exemplo, a prece intercessória.
Pergunta – O paciente mental segue orientações?
Leão – O estudo desenvolvido nas Casas André Luiz teve como população pessoas portadoras de retardo do desenvolvimento mental, que participaram sem estar presentes fisicamente em reuniões mediúnicas. Essa participação foi mediada por médiuns, que funcionaram como intermediários na comunicação com os pacientes. Portanto, eles não tinham consciência dessa participação. A identificação de participação do paciente na reunião mediúnica era feita por critérios estabelecidos pela pesquisa. Portanto, a condição de portador de retardo de desenvolvimento mental não era impedimento e nem a compreensão do paciente era condição para o estudo.

Pergunta – Qual foi o seu método de avaliação?
Leão – O método adotado foi um ensaio clínico duplo-cego, em que toda a população do Centro Espírita Nosso Lar Casas André Luiz, constituída de 650 pacientes, foi submetida a duas avaliações utilizando uma escala de observação de pacientes psiquiátricos internados (EOPPI), realizada por entrevistadores previamente treinados. Foi constituído um grupo experimental por pacientes que participavam de reunião mediúnica sem o conhecimento dos entrevistadores. Posteriormente, esse grupo experimental foi comparado com o grupo-controle.

Pergunta – O que ele considera?
Leão – O método considera as variações clínicas e comportamentais ocorridas nos dois grupos (experimental/controle) e verifica significância estatística.

Pergunta – Com a conclusão, mudou algo em seu trabalho?
Leão – A conclusão do estudo demonstrou evidências científicas de que as práticas espirituais estudadas trazem benefícios na saúde clínica e comportamento dos pacientes, levantando novas questões e estimulando novas pesquisas.

Pergunta – E nas Casas André Luiz?
Leão – A instituição sentiu-se estimulada a dar continuidade às práticas espirituais já adotadas e incremento de novas. Uma maior integração entre equipe técnica e voluntários que prestam assistência espiritual.
(outubro de 2005)

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...