sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Tipos de comunicantes

   A classificação em tipos conforme as necessidades principais sob que se apresentam os comunicantes tende a contribuir com o estabelecimento de modos iniciais de atendimento, funcionando como guias temporários de argumentação. Juntando-se a esse roteiro o esforço permanente do doutrinador em ampliar seu conhecimento doutrinário, e mantendo-se em tela que cada interlocutor espiritual é um indivíduo único que merece ser ouvido de modo específico, não obstante certas características gerais, providencia-se a melhoria do atendimento, o qual se solidifica enquanto se aprimora.
    Allan Kardec anuncia, em O Livro dos Médiuns, item 299:

  •     Podendo manifestar-se espíritos de todas as categorias, resulta que suas comunicações trazem o cunho da ignorância ou do saber que lhes seja peculiar no momento, o da inferioridade, ou da superioridade moral que alcançaram.  

   
  Encontram-se presentes na literatura mediúnica três listas de comunicantes, propostas conforme as conversações mantidas por diversos doutrinadores:


TIPOS DE COMUNICANTES SEGUNDO HERMÍNIO MIRANDA

Em 1976, Hermínio Miranda, na segunda parte de seu livro ‘Diálogo com as Sombras’ relaciona os seguintes tipos de manifestantes:

   O obsessor, o perseguido, espíritos deformados, o dirigente das trevas, o planejador, os juristas, o executor, o religioso, o materialista, o intelectual, o vingador, magos e feiticeiros, magnetizadores e hipnotizadores, mulheres

TIPOS DE COMUNICANTES SEGUNDO SUELY CALDAS SCHUBERT

O livro 'Obsessão e Desobsessão', lançado por Suely Caldas Schubert em 1982, considera, em seu capítulo 40:
  
   Sofredores, espíritos que não conseguem falar, espíritos que desconhecem a própria situação, suicidas, alcoólatras e toxicômanos, dementados, amedrontados, os que desejam tomar o tempo da reunião, espíritos irônicos, espíritos desafiantes, espíritos descrentes, espíritos auxiliares de obsessores, espíritos mistificadores, inimigos do Espiritismo, espíritos galhofeiros e zombeteiros, Espíritos ligados à magia, espíritos vingativos

TIPOS DE COMUNICANTES SEGUNDO A FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA
As sugestões contidas no material para grupos de estudo sobre Mediunidade da Federação Espírita Brasileira (Mediunidade volume 2):

Espíritos impuros, espíritos levianos, pseudo-sábios, espíritos neutros, espíritos batedores e perturbadores, espíritos recém-desencarnados, espíritos desencarnados na infância, espíritos que falam como índios, caboclos, pretos-velhos, espíritos que foram religiosos, espíritos ligados a práticas judiciais, espíritos perseguidores e obsessores endurecidos, espíritos com sexualidade em desequilíbrio, espíritos suicidas, espíritos obsessores por débitos, por sintonia de hábitos, por prazer de perseguir, espíritos que apresentam deformações espirituais por morte violenta, por doença crônica, por ovoidização ou por licantropia, espíritos perturbados, espíritos que viveram convictos de que nada existia além do mundo físico, espíritos que não aceitam a desencarnação, espíritos presos a ideoplastias, espíritos sofredores.

Devemos considerar também, as referências de ‘O Céu e o Inferno’, de Allan Kardec, na segunda parte, capítulos IV, V, VI e VII:
Sofredores, suicidas, criminosos arrependidos, espíritos endurecidos.


A essas listagens acrescentaríamos os espíritos que se apresentam presos, caídos em buracos, fixados a encarnações anteriores, moradores de rua, os que estão em hospitais da espiritualidade e vêm às reuniões para se fortalecerem, aqueles que revivem continuamente o momento da desencarnação, e os que permanecem junto aos familiares, os quais embora constituindo entre a categoria dos que não aceitam a desencarnação, guardam características específicas. 













Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...