sábado, 28 de abril de 2018

A desconhecida reforma íntima

   Reconhecidamente, um dos temas necessariamente recorrentes da agenda de divulgação dos
postulados do Espiritismo, é aquele que diz respeito à diretriz de providenciarmos a reforma interior.
   "É bom que se previna: o essencial no modelo espírita é a renovação mental". (Mario Lange de S.Thiago, Revista Harmonia, 2011)
   Os expositores têm sido incansáveis em interpretar, da tribuna espírita, as palavras de Allan Kardec: "Se, efetivamente, seguindo o conselho de Santo Agostinho, interrogássemos mais amiúde a nossa consciência, veríamos quantas vezes falimos sem que o suspeitemos, unicamente por não perscrutarmos a natureza e o móvel dos nossos atos." (comentário de Allan Kardec à questão 9119-A de O Livro dos Espíritos)
   No entanto, se indagarmos os palestrantes, os frequentadores assíduos das exposições doutrinárias, e os demais trabalhadores espíritas a respeito da aplicabilidade da prática sugerida, verificaremos que a apreciação desses preceitos permanece apenas na esfera teórica, sendo raros os companheiros que arregimentam esforços para a experimentação permanente da introspecção metodizada.
   Seguimos, todos, em busca de uma sistematização da reforma íntima, que nos permita metodizar a lógica agostiniana da conversação com a consciência.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...