terça-feira, 24 de abril de 2018

Sendo chamado, obedeceu

   

   Quando em busca de consolação, o texto de Emmanuel, no livro Fonte Viva, nos traz reflexões necessárias, mas que em muitas ocasiões tratam-se de revisões que poderemos ter dificuldade em aceitar.
   
  Terceiro texto entre as 180 reflexões trazidas por Emmanuel no livro Fonte Viva, inicia conclamando à reflexão sobre os rumos da vida:

Pela fé, o aprendiz do Evangelho é chamado, à sublime herança que lhe é destinada.

   No entanto, o autor espiritual faz-nos recordar de que para atingir a plenitude do que nos está reservado pelo Criador, enfrentaremos muitos revezes e deveremos triunfar:

Quantas vezes seremos constrangidos a pisar sobre espinheiros da calúnia? quantas vezes transitaremos pelo trilho escabroso da incompreensão? Quantos aguaceiros de lágrimas nos alcançarão o espírito? quantas nuvens estarão interpostas, entre o nosso pensamento e o Céu, em largos trechos da senda? Insolúvel a resposta. Importa, contudo, marchar sempre, no caminho interior da própria redenção, sem esmorecimento.

   A novidade trazida por Emmanuel: há um caminho interior da própria redenção. É um caminho pessoal, intransferível. Esse caminho nos trará toda a série de constrangimentos mencionados pelo autor espiritual, para os quais ele sugere tenhamos aceitação e espírito de renovação. Se mantivermos tal atitude, certamente veremos que o caminho é da própria redenção. E estaremos felizes, mesmo na dor, mesmo na dificuldade.
   Os textos de Emmanuel não são apenas belos. Eles são exigentes. Mas talvez seja justamente o que precisamos ler, se quisermos mergulhar outra vez na fonte viva da vida interior.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...