quinta-feira, 18 de julho de 2019

Os quakers

O jovem inglês George Fox, com a Bíblia embaixo do braço, procura o conselho dos padres da Igreja Anglicana mas
não encontra esclarecimento para a sua audição espiritual: uma voz lhe fala para afastar-se da vaidade, evitar o uso do álcool e outros excessos dos jovens e adultos. Esse fenômeno, surgido após longas reflexões e orações silenciosas, foi interpretado por George Fox como uma manifestação de Deus através da luz interior de cada pessoa. Reunindo seus amigos, estabelece uma nova igreja - a Sociedade Religiosa dos Amigos. Seus integrantes não se alistavam para o exército, não utilizavam armas de nenhum tipo e viviam com sobriedade. Grandes contingentes de quakers participaram da colonização dos Estados Unidos colaborando através de suas características de tolerância para a pacificação com índios e o fim da escravidão naquele país. Há quakers nos Estados Unidos (225.000), no Kenia (100.000) e na Inglaterra (25.000). As reuniões repetem o procedimento descoberto por seu fundador, permanecendo todos orando em silêncio durante uma hora, resultando em paz interior generalizada, e eventualmente na fala de um dos integrantes sob inspiração. Ao final, os participantes cumprimentam-se apertando as mãos e são informadas ações de causas sociais, funcionando como convite opcional para os participantes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os primeiros grupos de estudo do Espiritismo

     Em 1862, Allan Kardec empreendeu viagens de visita a grupos espíritas no interior da França. Seu livro 'Viagem Espírita em 1862 ...